China vai criar índice de indústrias estratégicas emergentes, aperfeiçoar mercado de capital

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015 14:17 BRST
 

PEQUIM/XANGAI (Reuters) - A China vai estabelecer um índice de indústrias estratégicas emergentes na Bolsa de Valores de Xangai e fazer mudanças em todas as instâncias dos mercados de capitais para dar às companhias acesso mais fácil a financiamento, disse o Conselho de Estado nesta quarta-feira.

O novo índice vai definir um limite maior para candidatos à listagem do que o ChiNext, de Shenzhen, que tem um modelo similar ao norte-americano Nasdaq, em termos de condições financeiras e capitalização de mercado, disse a Bolsa de Valores de Xangai mais cedo neste ano.

O Conselho de Estado vai aumentar o número de companhias listadas no "New Third Board", a bolsa de valores sobre o balcão mais ativa do país, para explorar um programa piloto que vai permitir às companhias listadas lá se transferirem para o ChiNext, disse o gabinete em um comunicado online após sua reunião semanal.

Como parte dos esforços para acelerar as reformas financeiras, o gabinete disse que vai permitir gradualmente instituições financeiras qualificadas a pedirem licenças de títulos, contanto que os riscos gerados decorrentes de tais operações sejam suficientemente isolados, e vão poder explorar a operação mista de valores mobiliários, fundos e futuros de empresas.

O gabinete também disse que vai expandir os investimentos do

China Insurance Security Fund no mercado de capital, e aumentar a capacidade de financiamento e investimento de companhias de trust e de bancos de gestão de fundos de riquezas.

As leis e regulamentações relacionadas a empresas startup com "estrutura de propriedade especial" serão aperfeiçoadas, disse o gabinete, em uma aposta para promover a listagem doméstica.

(Reportagem por Shu Zhang, Samuel Shen e Kevin Yao)