Café e açúcar caem em NY acompanhando desvalorização do real

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 18:19 BRST
 

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) - O açúcar bruto e o café arábica caíram na bolsa de Nova York nesta quinta-feira, acompanhando a desvalorização do real, uma vez que o Brasil é o maior produtor de ambas as commodities.

O contrato do açúcar bruto para março na bolsa ICE caiu 0,09 centavos de dólar, ou 0,6 por cento, para 15,06 centavos de dólar por libra-peso, pressionado pela queda do real.

Os operadores voltaram a atenção para novas colheitas na América Central e na Ásia conforme a moagem de cana no centro-sul do Brasil é concluída. O mercado global de açúcar tem sido apoiado por uma projeção de mudança para déficit de oferta após anos de superávit.

O açúcar branco para março fechou em alta de 1 dólar, em 414,80 dólares a tonelada.

O café arábica para março encerrou com baixa de 1,25 centavo de dólar, queda de 1 por cento, em 119,70 dólares por libra-peso, pressionado por um real mais fraco e projeções indicando um déficit menor na próxima temporada.

Os analistas da CoffeNetwork reduziram a projeção de déficit de café em 2015/16 em 2 milhões de sacas, para 0,6 milhão de sacas.

O café robusta para março fechou em baixa de 9 dólares, em 1.525 dólares a tonelada.

(Por Luc Cohen e David Brough)