Produção industrial e vendas no varejo do Japão recuam e afetam perspectivas de recuperação

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015 07:04 BRST
 

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - A produção industrial do Japão caiu pela primeira vez em três meses em novembro e as vendas no varejo recuaram, sugerindo que uma clara recuperação na terceira maior economia do mundo será adiada até o início de 2016.

Embora as indústrias esperem aumentar a produção nos próximos meses, os dados fracos colocam dúvidas sobre a visão do banco central japonês de que uma esperada retomada nas exportações e no consumo ajudará a impulsionar o crescimento e acelerar a inflação na direção de sua meta de 2 por cento.

A produção industrial caiu 1,0 por cento em novembro em relação ao mês anterior, pior do que a expectativa do mercado de recuo de 0,6 por cento, mostraram nesta segunda-feira dados do Ministério do Comércio.

Dados separados mostraram que as vendas no varejo recuaram 1,0 por cento em novembro sobre o ano anterior, mais do que a expectativa de perda de 0,6 por cento, uma vez que o clima quente afetou as vendas de roupas de inverno.

"Estamos finalmente vendo sinais de retomada nas exportações, mas a economia ainda tem que apresentar uma virada", disse o economista-chefe do Instituto de Pesquisa Norinchukin, Takeshi Minami.

A economia do Japão evitou por pouco a recessão no terceiro trimestre e analistas esperam apenas crescimento modesto no trimestre atual, diante da fraqueza do consumo e das exportações.

(Reportagem adicional de Kaori Kaneko)