BC da China lançará novo regime macroprudencial para limitar riscos

terça-feira, 29 de dezembro de 2015 10:53 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - O banco central da China disse nesta terça-feira que vai adotar um novo sistema para avaliar os riscos macroprudenciais no sistema financeiro em 2016, conforme os ativos bancários se tornam mais diversificados.

O sistema de Avaliação Macroprudencial (MPA, na sigla em inglês) vai substituir o regime corrente de "ajustes dinâmicos em taxas de compulsório diferenciadas e gestão desejável de empréstimos", que está em vigor desde 2011, disse o banco central em um comunicado em seu site, sem elaborar mais.

Sob o sistema existente de avaliação, o banco central aplica taxas de depósito compulsório diferentes para cada instituição e as orienta de modo a garantir que cada banco tenha um ritmo de concessão de crédito apropriado ao seu tamanho.

O novo sistema de avaliação irá abranger a adequação de capital e as taxas de alavancagem, ativos e passivos, liquidez e riscos de dívida estrangeira dos bancos.

Também vai monitorar a precificação dos bancos das taxas de juros para evitar de entrarem em "competição viciosa".

O banco central vai avaliar uma ampla gama de produtos de crédito, incluindo títulos bancários e investimentos acionários e outros investimentos, ao invés de apenas empréstimos de bancos.

As novas medidas vão "aperfeiçoar ainda mais a estrutura da política macroprudencial, proteger de forma mais eficaz contra riscos sistêmicos, ter um papel anticíclico e se adaptar à tendência de ativos diversificados", disse o banco central.

(Reportagem por Kevin Yao)