China suspende operações de câmbio de alguns bancos estrangeiros, dizem fontes

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 08:58 BRST
 

XANGAI (Reuters) - O banco central da China suspendeu pelo menos três bancos estrangeiros de realizar algumas operações de câmbio até o final de março, afirmaram à Reuters nesta quarta-feira três fontes que haviam visto os comunicados de suspensão.

Entre os serviços suspensos estão a liquidação das posições à vista para os clientes e algumas outras atividades relacionadas a negócios internacionais, disseram as fontes.

As fontes, que falaram sob a condição de que os bancos não seriam revelados, disseram que os avisos enviados pelo Banco do Povo não trouxeram as razões para a suspensão.

O Banco do Povo da China não respondeu imediatamente a um pedido por comentários.

A medida segue uma série de passos dados pelo governo chinês para manter o iuan estável desde sua desvalorização em agosto.

A difusão entre os mercados doméstico e internacional do iuan tem crescido desde a desvalorização, tornando mais difícil para o banco central administrar o câmbio e estancar fuga de capital de uma economia que está encarando seu crescimento mais lento em 25 anos.

As fontes disseram à Reuters que as autoridades alertaram os bancos que se eles se envolvessem em operações de "carry trade", tomando vantagem das diferentes taxas de juros entre as moedas, o banco central iria se mover para bloquear canais de arbitragem.

As fontes também disseram ainda que os bancos poderiam ter sido alvo da suspensão devido à grande escala de seus negócios estrangeiros.