Banco suíço Lombard Odier vai pagar US$100 mi para resolver investigação fiscal nos EUA

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015 16:31 BRST
 

ZURIQUE (Reuters) - O banco suíço Lombard Odier informou que vai pagar 99,8 milhões de dólares sob um acordo de não acusação com as autoridades dos Estados Unidos para resolver uma investigação sobre alegações de que teria ajudado clientes americanos ricos a sonegar impostos.

O Departamento de Justiça dos EUA confirmou a quantia a ser paga em um comunicado separado e informou também que o DZ Privatbank (Schweiz) AG concordou em pagar 7,45 milhões de dólares.

Autoridades norte-americanas conduziram investigações criminais em diversos bancos suíços após o UBS concordar, em 2009, em pagar 780 milhões de dólares e identificar determinados clientes dos EUA para solucionar as acusações criminais.

O segundo maior banco suíço, Credit Suisse, foi multado em 2,5 bilhões de dólares no ano passado por ajudar norte-americanos a sonegar impostos e se declarou culpado da acusação criminal nos EUA.

Esta semana, o Julius Baer disse que tinha fechado um acordo inicial com autoridades dos EUA e reservou 200 milhões de dólares em provisões adicionais para encerrar investigação similar, levando o total em penalidades potenciais a 547,25 milhões de dólares.