Ações asiáticas fecham em queda com atividade industrial da China

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 07:51 BRST
 

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) - As ações asiáticas fecharam em queda nesta segunda-feira, primeiro dia de operações de 2016, após a atividade industrial chinesa contrair e o banco central do país depreciar o iuan.

Liderando as perdas, as ações chinesas caíram 7 por cento e acionaram o "circuit breaker" no primeiro dia em que o mecanismo de suspensão de operações foi colocado em prática.

Às 7h49 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 2,61 por cento, no curso de registrar sua maior perda desde o dia 24 de agosto do ano passado.

A queda vem após o índice ter tido desvalorização de quase 12 por cento em 2015 com o esfriamento econômico da China pressionando seus vizinhos asiáticos dependentes do comércio e os preços globais das commodities.

Somando às preocupações sobre a China, o banco central do país corrigiu o iuan para a mínima de 4 anos e meio no primeiro dia de 2016, enquanto as pesquisas da indústria mostraram que qualquer esperança na recuperação do setor é prematura.

"Embora alguma fraqueza no setor de manufatura fosse esperada, ter dois indicadores principais na mesma direção de baixa está claramente impactando o mercado", escreveu o diretor no Shenwen Hongyuan Securities, em Xangai, Gerry Alfonso.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 3,06 por cento, a 18.450 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,68 por cento, a 21.327 pontos.   Continuação...