Manabi apresenta proposta para assumir controle da Log-In

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 21:23 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Manabi informou nesta segunda-feira que apresentou ao Conselho de Administração da Log-In LOGN3.SA proposta para subscrever no mínimo 51 por cento do capital social e votante da companhia de logística.

A operação seria realizada por meio de aumento de capital, sem qualquer pagamento aos acionistas.

Entre as condições para realização do negócio, está prevista a exclusão da poison pill (cláusula para desencorajar ofertas hostis) do estatuto social da Log-In. O estatuto social da companhia prevê que um acionista que atingir fatia de 35 por cento das ações Log-In deverá realizar oferta pública de aquisição de ações (OPA) da totalidade dos papéis da empresa.

A Reuters informou sobre a intenção da Manabi, empresa de mineração e logística, de adquirir o controle da Log-In na semana passada.

A Log-In disse em comunicado separado que "efetivamente recebeu propostas de diferentes investidores para investimento na companhia, seja por meio de aumento de capital, seja por meio de venda de ativos", entre elas a proposta da Manabi.

Desde fevereiro do ano passado, a companhia vem anunciando que analisa "múltiplas alternativas estratégicas para o desenvolvimento de seu negócio".

A empresa de logística também informou nesta segunda-feira que os termos das propostas recebidas estão sendo avaliados por sua administração e que os termos não serão divulgados neste momento para não prejudicar as posições de investidores e não comprometer o eventual fechamento de qualquer negócio.

As ações da Log-In encerraram o pregão desta segunda-feira em alta de 11,57 por cento, cotadas a 1,35 real. O Ibovespa .BVSP, do qual a companhia não faz parte, recuou 2,79 por cento.

(Por Juliana Schincariol)