Governo fará leilões de linhas de transmissão de energia com menos lotes

terça-feira, 5 de janeiro de 2016 19:09 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O governo brasileiro fará leilões de linhas de transmissão de energia com menos lotes para aumentar a atratividade dos certames, disse nesta terça-feira o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barata.

Os últimos leilões de linhas de transmissão de energia receberam ofertas apenas por parte dos lotes. Em 18 de novembro, por exemplo, apenas quatro dos 12 lotes de empreendimentos oferecidos foram arrematados.

Barata disse que o leilão que está em audiência pública na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) até o dia 15 deste mês e que contempla 26 lotes será dividio em fatias menores a serem leiloadas ao longo do ano.

“Esse megaleilão em audiência pública deverá ser transformado em alguns leilões. Todos (os lotes) deverão ser licitados ao longo de 2016, mas não concentrados agora”, disse Barata a jornalistas, após solenidade de assinatura dos contratos de concessão de 29 hidrelétricas leiloadas no ano passado.

Segundo o secretário-executivo, ao diluir a oferta de novas linhas de transmissão, o governo dará mais tempo aos investidores, principalmente estrangeiros, para conhecer os projetos. No fim de 2015, o Ministério de Minas e Energia promoveu um “roadshow” em países como Alemanha, Rússia, Estados Unidos e Reino Unido para divulgar as possibilidades de investimentos no setor.

Questionado sobre a situação do abastecimento de energia no Brasil neste ano, Barata disse que as previsões são de um cenário mais tranquilo. “As avaliações recentes mostram que não há preocupação com relação ao abastecimento em 2016”, disse.

(Por Leonardo Goy)