Petrobras anula contrato da sonda DS-5, diz Ensco

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016 10:27 BRST
 

(Reuters) - A Ensco informou nesta quarta-feira que recebeu notificação da Petrobras na qual a estatal relatou que o contrato de leasing da sonda DS-5 está nulo, devido a irregularidades na contratação.

A Petrobras fretou a DS-5 em 2008, quando o equipamento era propriedade da Pride International, uma empresa com sede em Londres que a Ensco comprou em 2011.

O caso é investigado pela operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Procurada, a estatal não comentou imediatamente o cancelamento do contrato informado.

Na segunda-feira, a Petrobras disse que a Pride tinha conhecimento de que o estaleiro responsável pela construção da sonda fez "pagamentos impróprios" a um consultor de marketing que então teria compartilhado os recursos com ex-funcionários da Petrobras.

A Ensco disse ainda que não foram encontradas evidências de que a Pride, a companhia ou qualquer de seus atuais ou ex-funcionários tivessem conhecimento ou estivessem envolvidos em irregularidades.

A companhia, que aluga sondas, disse que pretende garantir seus direitos legais sobre o contrato com a Petrobras.

Segundo a Ensco, as outras sondas alugadas à estatal brasileira continuarão a trabalhar normalmente de acordo com seus contratos.

A companhia londrina disse que não foi contatada por autoridades do governo brasileiro sobre as alegações de corrupção na Petrobras.

(Por Amrutha Gayathri em Bangalore)