Economia da América Latina e Caribe ficará estagnada em 2016, diz Banco Mundial

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016 19:58 BRST
 

(Reuters) - A economia da América Latina e do Caribe deve ficar estagnada em 2016, após retração de 0,9 por cento esperada para 2015, tornando-se a região emergente com o pior desempenho, segundo o mais recente relatório do Banco Mundial divulgado nesta quarta-feira.

Segundo o relatório sobre perspectivas econômicas globais do Banco Mundial, a América Latina somente voltará a crescer a partir de 2017.

O documento mostra uma região em duas velocidade: a América do Sul que recua devido à recessão de economias como o Brasil e a Venezuela, e a que cresce moderadamente no México, América Central e no Caribe.

Apesar disso, o Banco Mundial reduziu as perspectivas para o próximo ano para a América Latina e para a maioria dos países em relação às estimativas de outubro, e vê "um equilíbrio de riscos para os prognósticos regionais que se inclina fortemente para baixo".

A previsão para o desempenho da economia brasileira neste ano foi revista para contração de 2,5 por cento, ante previsão em outubro de retração de 0,61 por cento.

O Banco Mundial também alertou para o risco de uma debilidade prolongada da economia no Brasil e na Venezuela, que "estão lidando com inflação alta e retração da atividade, além de desequilíbrios macroeconômicos e incerteza política".

Veja abaixo algumas das projeções do Banco Mundial:

País 2015 2015 2016 2016   Continuação...