China constrói tanques subterrâneos para armazenar reservas de petróleo estratégicas

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016 13:03 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China está construindo cavernas subterrâneas capazes de armazenar até um quarto de suas reservas de petróleo projetadas para 2020, como forma de buscar novos métodos de armazenamento como alternativa para os seus atuais tanques caros e expostos acima do solo nas regiões costeiras, também bastante populosas.

Em um movimento para melhorar a sua segurança energética e tirar proveito do petróleo barato, a China está gastando bilhões de dólares para acumular reservas estratégicas de petróleo (SPR, na sigla em inglês) para que seja possível atender até 90 dias de demanda de importação líquida no caso de uma interrupção.

Enquanto muitos países ocidentais tornam públicos seus dados SPR, a China raramente dá informações detalhadas sobre suas reservas de petróleo ou locais.

Até agora, a China construiu quase todos os seus tanques SPR acima do solo, mas agora pelo menos cinco locais subterrâneos foram identificados, sendo um em Huangdao, na província de Shandong, já concluído, e outros quatro em construção, segundo a mídia local e analistas de petróleo consultados pela Reuters.

"Construir todas as instalações no chão seria como colocar todos os ovos na mesma cesta. É por isso que o governo diversificou seus centros de estoques", disse um pesquisador sênior envolvido no design de armazenamento do instituto de pesquisa em exploração e produção de petróleo, gerido pela China National Petroleum Corp.

O funcionário não quis ser identificado porque não estava autorizado a falar com a mídia.

(Por Meng Meng e Chen Aizhu)