Bovespa cai 2,58% e renova mínima desde 2009, por apreensão com China

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016 19:09 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou com o seu principal índice abaixo de 41 mil pontos nesta quinta-feira, renovando a mínima em quase sete anos, no terceiro recuo em quatro pregões, com a apreensão em relação à economia chinesa minando os mercados financeiros globais.

Dados sobre a produção industrial e o setor automobilístico no Brasil, que reforçaram o cenário de debilidade econômica doméstica, endossaram as perdas.

O Ibovespa caiu 2,58 por cento, a 40.694 pontos. Trata-se do menor nível desde 30 de março de 2009. No ano, o índice de referência do mercado acionário brasileiro acumula perda de 6,13 por cento.

O volume financeiro da sessão somou 6,04 bilhões de reais.

Na China, o dia foi de fortes perdas nas bolsas, com o mecanismo de circuit breaker sendo acionado pela segunda vez na semana, após Pequim permitir nova desvalorização do iuan e alimentar temor sobre a desaceleração econômica.

O noticiário doméstico endossou as vendas, com dados de novembro da produção industrial apontando queda de mais de 8 por cento em 2015, enquanto a indústria automobilística divulgou forte queda na produção e nas vendas no ano passado.

DESTAQUES   Continuação...