OIC revê para cima produção global de café, mas ainda vê déficit em 2015/16

sexta-feira, 14 de outubro de 2016 11:02 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A Organização Internacional do Café (OIC) elevou a projeção para a safra global 2015/16, refletindo em parte uma maior produção na Colômbia, mas manteve a estimativa de um déficit global nesta temporada.

A ICO prevê um déficit global de 3,3 milhões de sacas em 2015/16, que seria o segundo ano consecutivo de déficit.

A produção global de café está agora estimada em 148 milhões de sacas, alta ante os 143,3 milhões estimados anteriormente. O número representaria expansão de 0,9 por cento ante 2014/15.

"A Colômbia terminou 2015/16 com uma produção total de 14 milhões de sacas, maior volume desde 1992/93, embora o potencial desenvolvimento do La Niña possa afetar a safra 2016/17", disse a ICO em relatório mensal.

A organização também disse que as perspectivas para a safra de café da Indonésia são menos positivas para 2016/17, após o clima adverso do país mais cedo neste ano. A Indonésia produziu 11,5 milhões de sacas em 2015/16.

Já a oferta do maior produtor mundial, o Brasil, foi estimada em 48,4 milhões de sacas, com queda de 5,4 por cento ante o ano anterior, com a seca afetando a safra de robusta.

Uma constante alta nos preços do robusta tem sido apoiada por preocupações sobre a oferta futura, que levo o mercado a subir 5,5 por cento em setembro, disse a ICO.

Os contratos futuros do café robusta na ICE subiram para máxima em quase dois anos na quinta-feira.

(Por Ritvik Carvalho)