Rosengren, do Fed, traça motivos para alta de juros nos EUA

segunda-feira, 17 de outubro de 2016 09:26 BRST
 

Por Howard Schneider

WASHINGTON (Reuters) - O presidente do Federal Reserve de Boston, Eric Rosengren, diz esperar que até meados do próximo ano o desemprego nos Estados Unidos caia para 4,7 por cento e que a inflação bata a meta de 2 por cento do banco central norte-americano, deixando as autoridades em risco de ter que afetar a recuperação com altas de juros mais rápidas do que o esperado.

Quando Rosengren surpreendeu os mercados ao ser dissidente na reunião de setembro do Fed e defendeu alta imediata dos juros, foi com essa perspectiva em mente e com a preocupação de que a melhor maneira de proteger o futuro crescimento do emprego é desacalerar as coisas um pouco agora mesmo correndo riscos, explicou.

"Temos o luxo agora de fazer uma mudança, esperar um pouco enquanto vemos qual é o impacto", disse Rosengren no encerramento da conferência econômica anual do Fed de Boston em entrevista à Reuters.

"Se esperarmos demais... é mais provável que tenhamos que fazer isso com mais rapidez... menos provável que vamos calibrar isso da maneira correta."

O resultado seria uma taxa de desemprego que pode cair a um nível muito baixo, mas então forçar o Fed a correr o risco de uma recessão com altas mais rápidas dos juros.

 
Presidente do Federal Reserve de Boston, Eric Rosengren.   09/07/2012         REUTERS/Sukree Sukplang