PepsiCo define meta global de redução de açúcar em refrigerantes

segunda-feira, 17 de outubro de 2016 09:39 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A PepsiCo definiu meta para reduzir a quantidade de açúcar em seus refrigerantes ao redor do mundo, como parte de um conjunto de objetivos para combater críticas que envolvem problemas que variam desde obesidade até mudança climática.

A empresa sediada em Nova York anunciará nesta segunda-feira que, até 2025, pelo menos dois terços de suas bebidas terão 100 calorias ou menos de açúcar adicionado por porção de 12 oz (aproximadamente a 354 ml), uma alta ante os cerca de 40 por cento agora.

A mudança, que a empresa planeja atingir introduzindo mais bebidas zero ou baixa caloria e reformulando as existentes, acontece com a PepsiCo e a rival Coca-Cola sendo cada vez mais criticadas por especialistas de saúde e governos que as culpam por alimentar epidemias de obesidade e diabetes.

A PepsiCo diz que a nova meta global é mais ambiciosa que o objetivo anterior, de reduzir o açúcar em 25 por cento em certas bebidas em determinados mercados até 2020.

Apesar do nome, a PepsiCo obtém apenas 12 por cento de sua receita anual de 63 bilhões de dólares com o refrigerante de mesmo nome. Um quarto da receita provém de bebidas carbonatadas como Mountain Dew, e o restante de águas e sucos, além de lanches e molhos para aperitivos.

(Por Martinne Geller)