Dívida pública federal recua 0,04% em agosto, diz Tesouro

segunda-feira, 17 de outubro de 2016 09:58 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A dívida pública federal registrou baixa de 0,04 por cento em agosto sobre julho, a 2,955 trilhões de reais, divulgou o Tesouro Nacional nesta segunda-feira.

Os dados de agosto deveriam ter sido divulgados pelo Tesouro no mês passado, o que não ocorreu em função de paralisação de servidores. Os números da dívida pública de setembro virão a público na próxima semana.

No Plano Anual de Financiamento (PAF), o Tesouro fixou um intervalo de 3,1 trilhões a 3,3 trilhões de reais para a dívida pública total em 2016.

No mês, a dívida pública mobiliária federal interna caiu 0,07 por cento sobre julho, a 2,830 trilhões de reais, em meio ao resgate líquido de 33,18 bilhões de reais e apropriação positiva de juros de 31,20 bilhões de reais.

Ao mesmo tempo, a dívida externa cresceu 0,53 por cento sobre o mês anterior, a 125,02 bilhões de reais, afetada principalmente pela apropriação positiva de juros de 640 milhões de reais e emissão líquida de 10 milhões de reais.

Em relação à composição, os títulos prefixados seguiram com maior peso na dívida pública total, com esse percentual passando a 36,85 por cento, contra 35,23 por cento em julho. Para o ano, o Tesouro fixou um intervalo de 31 a 35 por cento para esses papéis.

Os títulos corrigidos pela inflação responderam por 31,82 por cento do total, contra 34,25 por cento no mês anterior, e meta no PAF de 29 a 33 por cento em 2016.

Já os títulos corrigidos pela Selic viram sua representatividade subir a 26,94 por cento do total em agosto, ante 26,16 por cento em julho. O Tesouro calcula que o percentual encerrará 2016 entre 30 a 34 por cento.

Em agosto, a participação dos investidores estrangeiros em títulos da dívida interna caiu a 15,67 por cento, ante 16,23 por cento em julho.

(Por Marcela Ayres)