Changi busca novo sócio para aeroporto do Galeão, diz presidente de concessionária

segunda-feira, 17 de outubro de 2016 19:05 BRST
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da concessionária que opera o aeroporto internacional do Rio de Janeiro, RIOgaleão, afirmou nesta segunda-feira que a sócia de Cingapura na concessão, Changi[CHAP.UL], está buscando novo sócio para o empreendimento.

Em declaração dada após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o presidente da RIOGaleão, Luiz Rocha, disse ainda que o eventual novo sócio poderá substituir a Odebrecht da concessionária caso a empresa brasileira saia do projeto.

"A Changi tem participação acionária em outros aeroportos fora de Cingapura e tem relacionamento com investidores de primeira linha. A ideia é trazer algum deles para o Galeão", disse.

Questionado se um novo investidor poderia substituir a Odebrecht Transport, sócia da Changi na concessão, Rocha admitiu que essa é uma possibilidade. "Caso a Odebrecht decida vender a sua participação, a Changi está tratando com potenciais investidores”, disse.

O executivo comentou ainda a jornalistas que tem confiança de que o BNDES vai liberar empréstimo de longo prazo para a concessionária.

A demora na liberação desse empréstimo vem sendo citada como uma das causas das dificuldades financeiras da concessionária, que já teve de adiar para o fim deste ano o pagamento da parcela de 2016 da outorga do aeroporto, de cerca de 900 milhões de reais, que deveria ter sido quitada no primeiro semestre deste ano.

O consórcio assumiu o aeroporto em 2014, após oferecer 19 bilhões de reais totais em outorga no leilão para ter a concessão do Galeão por 25 anos. Além da Odebrecht Transport, também a estatal Infraero é sócia da Changi na concessão.

 
Aeroporto do Galeão
 19/5/2016 REUTERS/Pilar Olivares