França e China criarão fundo para investimento conjunto para projetos no exterior

segunda-feira, 31 de outubro de 2016 09:52 BRST
 

Por Dominique Patton

PEQUIM (Reuters) - A França e a China vão criar um fundo para investimentos conjuntos em projetos no exterior, disse nesta segunda-feira o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Marc Ayrault, uma vez que o apetite voraz da China por aquisições no exterior continua a crescer.

"Hinkley Point é um bom exemplo do que vamos fazer juntos, para ganhar contratos em mercados terceiros e em todos os setores", disse Ayrault a repórteres em uma entrevista conjunta ao lado do ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, em Pequim.

Ele estava se referindo ao projeto franco-chinês de 24 bilhões de dólares para construir a primeira usina nuclear do Reino Unido em décadas.

"É um modelo que apoiamos em todos os lugares, inclusive na África e na Ásia", disse ele, explicando que o novo fundo conjunto será criado logo, mas sem dar mais detalhes.

O projeto Hinkley Point finalmente conseguiu o sinal verde depois que a nova primeira-ministra britânica, Theresa May, adiou o acordo por preocupações com a segurança nacional.

A China General Nuclear Power Corporation (CGN) vai investir 6 bilhões de libras (7,31 bilhões de dólares) no projeto Hinkley Point, da EDF.

Como parte do acordo, a EDF vai ajudar a CGN a ganhar uma licença para construir o seu próprio reator nuclear, o Hualong, no Reino Unido, cujo regime regulador nuclear é visto como um dos mais rigorosos do mundo.

(Por Dominique Patton)