Preço spot da energia pode subir 42% em 2017 com revisão de parâmetros, diz CCEE

segunda-feira, 31 de outubro de 2016 17:26 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Uma revisão em parâmetros utilizados no cálculo dos preços spot da eletricidade, ou Preços de Liquidação das Diferenças (PLDs), poderá elevar as cotações no Sudeste e no Centro-Oeste em cerca de 42 por cento no ano que vem, apontaram projeções da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nesta segunda-feira.

O PLD é utilizado no mercado de curto prazo de energia, mas também tem influência sobre a cotação dos contratos de compra e venda de eletricidade no mercado livre, no qual grandes consumidores negociam o fornecimento diretamente com geradores ou comercializadoras.

De acordo com a CCEE, as mudanças, que estão em estudo no governo para possível implementação em 2017, levariam o PLD do Sudeste para uma média de 241,47 reais por megawatt-hora no próximo ano, ante 169,61 reais por megawatt-hora se não houvesse alteração no cálculo.

Atualmente o PLD está em 235,97 reais por megawatt-hora no Sudeste, com alta de 41 por cento ante a semana anterior devido à previsão de precipitações abaixo da média para novembro, mês que marca o início do período de chuvas no Brasil.

Pela projeção da CCEE, o PLD médio de novembro deverá ser de 193 reais por megawatt-hora no Sudeste, enquanto em dezembro os preços devem saltar para 239 reais por mwh.

No mês passado, a instituição projetava um PLD médio de 197 reais por megawatt-hora em novembro e de 195 reais por megawatt-hora em dezembro.

(Por Luciano Costa)