Parente vê impacto pequeno de nova política da Petrobras para preço do gás de cozinha

terça-feira, 1 de novembro de 2016 13:10 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A alteração de contratos de fornecimento de GPL (gás de cozinha) pela Petrobras, para refletir melhor custos de logística, deverá ter um impacto pouco relevante para os preços ao consumidor, na avaliação do presidente da estatal, Pedro Parente.

"O impacto que a gente calcula que isso possa ter é de 50 centavos, em alguns lugares até menos do que isso. Então essa é uma questão que precisa ser colocada com clareza, o preço é livre... Então, o que a gente espera, é que esse movimento realmente seja contido na dimensão que ele tem, que é uma dimensão de centavos", afirmou Parente a jornalistas, após evento no Rio de Janeiro.

(Por Marta Nogueira)