Operadores europeus se apressam para suprir demanda de combustível dos EUA e pressionam fretes

terça-feira, 1 de novembro de 2016 16:03 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Operadores europeus de petróleo se apressaram nesta terça-feira para contratar navios-tanque para enviar gasolina a consumidores na costa leste dos Estados Unidos que foram deixados sem sua principal fonte doméstica de fornecimento, mais do que quadruplicando os custos de embarques, disseram operadores e corretores de navios à Reuters.

Uma explosão no fim da segunda-feira no oleoduto Colonial, que transporta um terço dos 3,2 milhões de barris por dia de gasolina consumidos na costa leste, torna os motoristas dos EUA mais dependentes de produtos importados de petróleo.

Mas até meio-dia desta terça-feira, cerca de 14 navios haviam sido provisoriamente contratados para ir da Europa para a região, elevando o custo de navios de 37 mil toneladas de 4 mil dólares por dia para mais de 17 mil dólares por dia.

"Todos entraram em pânico, então eles contrataram embarcações para se garantir", disse um corretor de navios.

Nos últimos dias, poucos navios foram contratados provisoriamente nas negociações da manhã. A corrida de terça-feira pressionou as taxas de embarque Worldscale de 87,5 na noite de segunda-feira para até 155 e também tiraram navios-tanques de produto limpo de outras regiões para fazer a rota que leva aos EUA.

Com poucas alternativas para movimentar combustíveis dentro dos EUA, operadores e corretores de navios disseram que era provável que as refinarias da Europa cobrissem boa parte da demanda, dando um grande impulso às margens de refino.

(Por Libby George e Ahmad Ghaddar)