Vale busca cortar dívida para entre US$15 bi e US$17 bi até o final de 2017, diz presidente

quarta-feira, 2 de novembro de 2016 09:54 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente-executivo da Vale, Murilo Ferreira, disse nesta quarta-feira que a mineradora está tentando reduzir sua dívida para entre 15 bilhões e 17 bilhões de dólares até o final de 2017, uma pequena revisão da previsão anterior.

Assim como o resto da indústria de mineração, a Vale foi duramente atingida por um colapso dos preços das commodities no ano passado, mas o impacto foi ampliado pelo rompimento de uma barragem no Brasil, parte do empreendimento Samarco que opera em conjunto com a BHP Billiton.

Em outubro, a Vale informou um lucro no terceiro trimestre e queda da sua dívida líquida em 1,5 bilhão ante o segundo trimestre, para 25,97 bilhões de dólares, enquanto a projeção da companhia apontava uma redução da dívida líquida para 15 bilhões de dólares em meados de 2017, principalmente por meio de vendas de ativos.

Falando em uma conferência da Bloomberg nesta quarta-feira, Ferreira também disse que estava mudando o foco para aumentar as margens de lucro, em vez de maior produção.

(Reportagem de Eric Onstad de Barbara Lewis)