4 de Novembro de 2016 / às 21:07 / 9 meses atrás

Ibovespa encerra dia instável em baixa de 0,25%, com cautela por eleição nos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa encerrou a instável sessão desta sexta-feira em leve baixa, com a cautela pela eleição nos Estados Unidos se sobrepondo ao otimismo com o noticiário corporativo local.

O Ibovespa recuou 0,25 por cento, a 61.598 pontos, acumulando perda de 4,2 por cento na semana. O volume financeiro do pregão somou 8,65 bilhões de reais.

No melhor momento do dia, o Ibovespa subiu 1,5 por cento. Na mínima, perdeu 0,42 por cento.

A piora em Wall Street, onde o S&P 500 caiu 0,17 por cento pesou, tirando o Ibovespa do rumo da recuperação após dois pregões com quedas acima de 2 por cento, em meio a preocupações com o quadro acirrado nas eleições dos EUA, com pesquisas mostrando embate apertado entre Hillary Clinton e Donald Trump.

Os dados da economia norte-americana também permaneceram no radar após o Federal Reserve, banco central dos EUA, ter sinalizado que pode subir os juros em dezembro.

Pela manhã, dado do mercado de trabalho norte-americano mostraram a criação de 161 mil vagas em outubro, abaixo das 175 mil vagas esperadas em pesquisa Reuters. No entanto, os dados de agosto e setembro foram revisados para cima.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN caiu 0,87 por cento, enquanto PETROBRAS ON recuou 0,12 por cento. A ação PN chegou a subir 2,8 por cento. O jornal Folha de S.Paulo afirmou que a revisão do contrato com a União no pré-sal pode render até 20 bilhões de dólares à petroleira. A empresa, no entanto, informou que o processo ainda está em andamento e eventuais valores a serem recebidos ainda não estão definidos.

- RUMO LOGÍSTICA caiu 4,09 por cento, maior baixa do Ibovespa, mantendo a tendência negativa após queda de 7,8 por cento na véspera, quando teve a recomendação da corretora Brasil Plural rebaixada para "equal weight" e analistas dizendo que o resultado da empresa, previsto para 9 de novembro, não deve atingir as expectativas do mercado.

- JBS caiu 3,6 por cento. Segundo analistas, a cautela com relação às eleições norte-americanas pode causar mais volatilidade a ações de empresas com mais exposição aos EUA, como a JBS que tem parte significativa de sua receita proveniente das operações norte-americanas.

- GRUPO PÃO DE AÇÚCAR subiu 3,46 por cento, maior alta do Ibovespa, após a empresa afirmar que avalia opções para sua unidade VIA VAREJO, cujas units avançaram 2,25 por cento.

- CCR subiu 3 por cento, após a operadora de concessões de infraestrutura reportar lucro líquido de 1,15 bilhão de reais no terceiro trimestre, salto de 366 por cento sobre o ano anterior, com a conclusão da venda da STP. Analistas da XP Investimentos destacaram a redução na alavancagem e gestão de custos como principais pontos positivos.

- ITAÚ UNIBANCO PN ganhou 0,8 por cento. Os papéis se recuperaram parcialmente, após queda acima de 2 por cento na véspera. BRADESCO PN encerrou estável.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below