Ibama multa Samarco em R$500 mil/dia por não cumprir exigências sobre barragem

sexta-feira, 4 de novembro de 2016 19:24 BRST
 

(Reuters) - O Ibama afirmou nesta sexta-feira que está multando a mineradora Samarco, uma joint venture de minério de ferro entre a Vale e a BHP Billiton, em 500 mil reais por dia, por não cumprir exigências relacionadas à contenção de rejeitos de mineração da barragem que se rompeu em 2015.

O Ibama disse que a Samarco vai ser multada diariamente até que conclua obras para tratar efetivamente o rejeito do Dique S3. Segundo o Ibama, a Samarco não concluiu a elevação da altura do dique antes do período chuvoso, conforme determinado.

A Samarco afirmou que o dique S3, no momento, passa por obras de alteamento para ampliar em 800 mil metros cúbicos a sua capacidade. Com o isso, a capacidade do S3 passará de 2,1 milhões de metros cúbicos para 2,9 milhões de metros cúbicos.

A empresa afirmou ainda que "as obras se encontram em estágio avançado e serão concluídas até o final de dezembro".

Órgãos ambientais, incluindo o Ibama, já manifestaram preocupação de que o início da temporada chuvosa pode arrastar mais rejeitos de mineração para os rios e ecossistemas da região de Mariana (MG).

(Por Stephen Eisenhammer)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))

    REUTERS LM RS GB