Juncker adverte indústria europeia para não cortar laços antes do Brexit

sábado, 5 de novembro de 2016 13:52 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - O presidente da Comissão Européia, Jean-Claude Juncker, alertou empresas europeias que bloqueará tentativas de cortar acordos especiais com a Grã-Bretanha antes das negociações do Brexit.

Em entrevista publicada neste sábado, Juncker disse ter ouvido preocupações de empresários numa reunião com o presidente francês François Hollande e a chanceler alemã Angela Merkel, mas disse-lhes para não interferir nas negociações.

"Eu discordo das tentativas feitas em alguns países, especialmente nos círculos industriais, de chegar a um acordo com os britânicos antes que os outros 27 (Estados membros) se manifestem", disse Juncker ao jornal belga Le Soir.

"Eu disse a eles para não interferir no debate, porque eles vão me encontrar em seu caminho: Esta é uma negociação entre 27 e o Reino Unido", afirmou o comissário.

Os comentários de Juncker parecem ser um aviso para empresas europeias após a Nissan concordou em construir novos modelos na Grã-Bretanha após garantias da primeira-ministra Theresa May de que receberá apoio para preservar a competitividade no mercado da UE após o Brexit.

O chefe do executivo da UE também repetiu o que se tornou um mantra de "nenhuma negociação sem notificação" para os líderes europeus - que a UE não vai falar com os britânicos até que May abra oficialmente o prazo de dois anos para o Brexit.

May prometeu fazê-lo até março.

(Reportagem de Alissa de Carbonnel)