Erdogan diz que Europa ajuda terrorismo com apoio a militantes curdos

domingo, 6 de novembro de 2016 14:32 BRST
 

ANKARA (Reuters) - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, acusou a Europa de estimular o terrorismo com seu apoio aos curdos do PKK e disse que não se importa se a Europa o vê como ditador devido à repressão sobre o grupo militante curdo e seus simpatizantes.

"A Europa, como um todo, está encorajando o terrorismo. Mesmo eles tendo declarado o PKK como uma organização terrorista, isso é claro... nós vemos como o PKK pode atuar tão livremente e confortavelmente na Europa", disse Erdogan neste domingo, em um discurso transmitido pela televisão.

"Eu não ligo que eles me chamem de ditador ou qualquer outra coisa, isso entra por um ouvido e sai pelo outro. O que importa é do que o meu povo me chama", disse ele.

A Turquia foi alvo de críticas internacionais após a detenção na sexta-feira de líderes do partido pró-curdos HDP, segundo maior grupo de oposição no parlamento, como parte de uma investigação por terrorismo.

O governo acusa o HDP de conexão com o PKK, o que o partido nega.

Ergodan disse que parlamentares que atuam como terroristas devem ser tratados como tal. Ele também disse que o Judiciário da Turquia é independente e que ninguém, nem ele mesmo, tem direito ou autoridade para intervir em um processo judicial.

(Por Tuvan Gumrukcu)