GM vê melhora nas vendas de carros e comerciais leves novos no Brasil em 2017, diz presidente

terça-feira, 8 de novembro de 2016 09:50 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente da General Motors no Brasil estimou nesta terça-feira que o mercado nacional terá vendas de 2,4 milhões de carros e comerciais leves em 2017 ante projeção de vendas de 2,1 milhões de unidades neste ano.

"Acreditamos que o mercado vai acelerar na segunda metade do próximo ano", disse o presidente da GM Brasil, Carlos Zarlenga.

A montadora norte-americana está investindo 13 bilhões de reais entre 2014 e final de 2019 no Brasil, mas o executivo evitou fazer projeções específicas de vendas da montadora no país.

"A projeção para o mercado é baseada na melhora da confiança do consumidor, a grande demanda reprimida neste período de três anos de crise e o cenário de redução de juros, além disso, o desemprego parou de piorar", explicou Zarlenga.

O executivo comentou ainda que a GM não pretende fazer cortes significativos de pessoal no país, uma vez que "já está ajustada para o mercado" brasileiro. A companhia emprega 16 mil trabalhadores no Brasil, de acordo com Zarlenga.

Ele defendeu melhora da competitividade do país nas exportações, afirmando que atualmente o Brasil tem um único mercado relevante para as vendas externas, a Argentina. "Precisamos de eficiência, não de incentivos. Estamos perdendo para México e Ásia e poderíamos ter condições de operar 5 milhões de unidades", disse.

(Por Alberto Alerigi Jr.)