USDA eleva previsão de safras de soja e milho dos EUA; preços caem

quarta-feira, 9 de novembro de 2016 15:57 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) elevou nesta quarta-feira sua previsão, que já era recorde, para as colheitas de soja e milho no país, com melhoria nas estimativas de produtividade em importantes Estados produtores, como Iowa, Minnesota e Ohio.

A colheita recorde vai deixar um estoque maior do que o previsto para ambas as commodities, mesmo com previsões de aumento no consumo, disse o governo em seus relatório mensal de oferta e demanda.

O plantio oportuno e condições de desenvolvimento quase perfeitas para grande parte do verão nos EUA pesaram sobre os preços do milho e da soja ao longo da temporada. Nesta quarta-feira, as cotações das principais commodities agrícolas na bolsa de Chicago operavam em queda de mais de 2 por cento, repercutindo os dados do USDA.

O USDA colocou a produção de milho para 2016/17 em 15,226 bilhões de bushels, com base em uma produtividade média de 175,3 bushels por acre, ante sua previsão de outubro para uma colheita de 15,057 bilhões de bushels e produtividade média de 173,4 bushels por acre.

Analistas estavam esperando a produção de milho em 15,041 bilhões de bushels e produtividade de 173,2 bushels por acre, com base na média de previsões de pesquisa da Reuters. A previsão de produtividade e produção do USDA atingiu as previsões mais otimistas de analistas.

Para a soja, o USDA disse que a safra será de 4,361 bilhões de bushels, 92 milhões acima da previsão de outubro. A previsão de produtividade da soja foi elevada para 52,5 bushels por acre, ante previsão de 51,4.

(Por Mark Weinraub)