Kroton tem alta de 11% no lucro ajustado do 3º tri, a R$452,7 milhões

quinta-feira, 10 de novembro de 2016 09:06 BRST
 

Por Gabriela Mello

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo de educação superior privada Kroton teve lucro líquido ajustado de 452,7 milhões de reais no terceiro trimestre, 11,1 por cento maior em relação ao mesmo período de 2015, apoiado em ganhos de sinergias e reduções de custos.

A geração operacional de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de 532,2 milhões de reais, uma alta de 4,7 por cento ante o terceiro trimestre do ano passado.

A maior empresa de educação do país teve receita líquida entre julho e setembro de 1,223 bilhão de reais, queda de 0,9 por cento na comparação anual. Contudo, levando-se em conta o atraso na abertura nas rematrículas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o faturamento na base pró-forma em ensino presencial subiu 3,6 por cento, para 947,7 milhões de reais.

Enquanto isso, as despesas com vendas e marketing recuaram 10,2 por cento no período, enquanto os custos corporativos caíram 10,5 por cento.

A base total de alunos atingiu 953.253 ao fim de setembro, sendo 433.526 para ensino presencial e 519.727 à distância (EAD). Em relação ao terceiro trimestre de 2015, foram adicionados 168,8 mil novos alunos de graduação e 9,4 mil de pós-graduação.

Os índices de evasão diminuíram 3,3 pontos percentuais na graduação presencial ante igual período de 2015, para 8,3 por cento. No EAD, a queda foi de 0,3 ponto percentual, para 12,4 por cento.

Em razão do atraso na abertura de rematrículas do Fies por parte do governo federal, o número de estudantes beneficiados pelo programa de financiamento caiu 9,3 por cento ante setembro de 2015, para 195.744, o equivalente a 21,4 por cento da base total de alunos de graduação.

Para o quarto trimestre, a Kroton espera que o número de matrículas atreladas ao Fies volte ao normal com a regularização de contratos pendentes.