Nippon Steel manifesta preocupação com intenções de Trump para Nafta

quinta-feira, 10 de novembro de 2016 10:13 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - A Nippon Steel & Sumitomo Metal está preocupada com as intenções do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, de renegociar ou descartar um pacto comercial na América do Norte por causa de possíveis efeitos adversos em seus negócios com o México.

Trump prometeu que, se eleito, forçaria Canadá e México a renegociar o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) com os Estados Unidos, como parte de um esforço para proteger e revigorar o mercado de trabalho norte-americano.

A Nippon Steel, principal siderúrgica do Japão e terceira maior do mundo, tem duas usinas no México que produzem chapas e tubos de aço para montadoras japonesas e de outros países que fabricam automóveis para exportar aos EUA.

"Eu não acho que seria fácil descartar o Nafta, mas se acontecer, nós sofreremos um impacto severo", disse Toshiharu Sakae, vice-presidente executivo da empresa, à Reuters nesta quinta-feira.

"Estamos preocupados que o plano (de Trump) de colocar os EUA em primeiro lugar, o que sugere uma política voltada para questões domésticas, não hegemonia, pode levar a uma tendência de dólar mais baixo e colocar freios no livre comércio", acrescentou.

Questionado se a companhia analisava quaisquer planos de contingência, Sakae afirmou: "Ainda não." De acordo com ele, levará tempo para nova administração mapear suas políticas. "Precisamos observar de perto como as coisas se desenvolvem", comentou.

(Por John Yuka Obayashi e Ritsuko Shimizu)