Minério de ferro dispara na China; preço no spot é o maior desde 2014

quinta-feira, 10 de novembro de 2016 12:09 BRST
 

MANILA (Reuters) - Contratos futuros do minério de ferro dispararam 9 por cento nesta quinta-feira, tocando o limite de alta da bolsa e atingindo um pico de 30 meses, em meio a um rali sustentado pela força dos mercados de carvão de coque e de aço.

Tarifas mais altas impostas pela bolsa de Dalian sobre os negócios com contratos futuros de coque e carvão de coque, importantes insumos da indústria siderúrgica, levaram alguns fundos de investimento para o minério de ferro, disseram operadores e analistas, o que tem ajudado o minério de ferro a ter uma performance acima do resto do mercado de metais ferrosos.

O contrato mais negociado do minério em Dalian, com entrega em janeiro, fechou com alta de 9 por cento, a 588 iuanes (87 dólares), maior patamar desde abril de 2014.

Já o minério de ferro com entrega à vista superou na quarta-feira a marca de 70 dólares por tonelada, maior valor desde janeiro de 2015, refletindo firme demanda das usinas por carregamentos com alta concentração de ferro, que elevam a eficiência dos fornos, em meio aos elevados custos com carvão.

Nesta quinta-feira, o minério de ferro com entrega no porto de Tianjin, da China, subiu 4,5 por cento, para 74,20 dólares por tonelada, segundo o The Steel Index, o maior valor desde novembro de 2014.

Embora não haja "grande pressa" entre as usinas chinesas de comprar carregamentos de minério, "a oferta de alta concentração de ferro é limitada, portanto é natural ver os preços subirem", disse um operador de Xangai.

A brasileira Vale é a maior produtora global de minério ferro e seu produto é avaliado como um dos de maior qualidade e concentração no planeta.

Os papéis preferenciais da Vale operavam em forte alta de cerca de 6 por cento por volta das 12h.

(Por Manolo Serapio Jr.)