Mercados chineses atingem nova máxima de 10 meses

sexta-feira, 11 de novembro de 2016 07:35 BRST
 

TÓQUIO/XANGAI (Reuters) - Os mercados chineses atingiram nova máxima de 10 meses nesta sexta-feira, com a alta nos setores de matérias-primas e infraestrutura ajudando a elevar a confiança em todos os setores.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,78 por cento e o índice de Xangai também teve alta de 0,78 por cento, para 3.196 pontos, a máxima desde 8 de janeiro. Essa foi a quinta semana seguida de alta, com crescente convicção de que a economia chinesa está se estabilizando.

O iuan chinês se enfraqueceu pelo segundo dia consecutivo e os operadores se preparam para uma maior depreciação em meio à crescente incerteza sobre as políticas dos Estados Unidos, particularmente em relação ao comércio com a China, com o presidente eleito Donald Trump.

Vendas generalizadas atingiram o restante da região, com os investidores temendo que juros mais altos nos EUA com Trump provoquem saídas de capital da região.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, recuava 1,64 por cento às 7:32,

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,18 por cento, a 17.374 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,35 por cento, a 22.531 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,78 por cento, a 3.195 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,78 por cento, a 3.417 pontos.   Continuação...