BC da Índia diz ter dinheiro suficiente enquanto multidões correm aos bancos

domingo, 13 de novembro de 2016 12:32 BRST
 

MUMBAI/NOVA DÉLHI (Reuters) (Reuters) - O Banco Central indiano pediu neste domingo que os correntistas não acumulem dinheiro à medida que a insatisfação pública aumenta com a decisão do governo de retirar de circulação notas de valores altos numa tentativa de limpar o mercado negro do país.

Milhares de pessoas se amontoavam novamente diante dos bancos em todo o país tentando trocar notas de 500 e 1.000 rúpias que o governo aboliu na terça-feira, em um esforço para acabar com a corrupção.

As notas de rúpias extintas constituem mais de 80 por cento da moeda em circulação, deixando milhões de pessoas sem dinheiro e ameaçando trazer grande parte da economia em dinheiro para um impasse.

Enquanto os bancos lutavam para trocar o dinheiro, o Banco de Reservas da Índia disse que notas de valores menores estavam disponíveis com o Banco Central e com outras instituições.

As pessoas "não precisam ficar ansiosas" e não devem acumular notas porque o "dinheiro está disponível quando elas precisarem", disse a Banco de Reservas em um comunicado.

O "Times of India" informou que o escritório do Banco Central na cidade ocidental de Ahmedabad estava entregando moedas em troca das notas antigas porque não tinha o suficiente em notas válidas.

A reportagem mostrou a imagem de um homem emergindo com pacotes plásticos de moedas de 10 rúpias, sublinhando as dificuldades do sistema bancário para fazer a transição para a nova série de notas.

O primeiro-ministro Narendra Modi, enfrentando críticas da oposição por colocar pessoas comuns em dificuldades, prometeu novas medidas para resolver a situação.

"Demos um passo-chave para ajudar os honestos cidadãos da Índia a derrotar a ameaça do dinheiro negro", disse o premiê em um discurso em Goa. A decisão de retirar de circulação as notas de valores altos foi planejada em segredo nos últimos 10 meses, disse ele.

(Por Suvashree Choudhury e Sanjeev Miglani)