Bovespa tem sessão volátil; preocupações com Trump seguem no radar

segunda-feira, 14 de novembro de 2016 14:08 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa operava com volatilidade nesta segunda-feira, com os receios em relação aos efeitos de uma gestão de Donald Trump na Presidência dos Estados Unidos dificultando a recuperação após as fortes perdas da semana passada.

Às 14:06, o Ibovespa caía 0,83 por cento, a 58.693 pontos, após ter subido mais de 1 por cento na máxima da sessão e perdido quase 1 por cento no pior momento do dia. O giro financeiro era de 4,5 bilhões de reais.

Após a eleição de Trump, o Ibovespa acumulou queda de 7,75 por cento em apenas 3 pregões. Os potenciais efeitos do governo do republicano ainda preocupam, particularmente as sinalizações de uma linha mais protecionista e de apoio ao crescimento norte-americano.

As ações da Petrobras seguiam entre as principais pressões negativas neste pregão, com as preferenciais caindo 3 por cento e as ordinárias recuando 2,5 por cento, em sessão marcada pela queda nos preços do petróleo. [O/R]

Os bancos privados, que mais cedo ajudaram a manter o Ibovespa no azul, perdiam o fôlego e pressionavam também força o índice devido à relevância que têm em sua composição. Bradesco PN tinha variação negativa de 0,4 por cento, após ter subido 1,7 por cento na máxima do dia.

Entre os destaques positivos, Vale PNA subia 1,2 por cento, com o avanço impulsionado pela alta nos preços do minério de ferro. A ação ordinária, contudo, passou a cai e recuava 0,7 por cento.

(Por Flavia Bohone)