Bovespa sobe 1,85% e recupera os 60 mil pontos, com Petrobras e bancos em destaque

quarta-feira, 16 de novembro de 2016 19:11 BRST
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta quarta-feira, recuperando o patamar dos 60 mil pontos, com impulso das ações da Petrobras e de bancos, em sessão com ajuste ao movimento de ADRs na véspera, quando o pregão local não operou devido ao feriado no Brasil.

O Ibovespa subiu 1,85 por cento, aos 60.759 pontos, tendo avançado mais de 2 por cento no melhor momento do dia e caído 0,5 por cento na mínima.

O volume financeiro somou 12,2 bilhões de reais, acima da média diária para novembro até o pregão anterior, de 10,7 bilhões de reais. O pregão foi marcado ainda pelo vencimento de opções sobre o Ibovespa, que movimentou 1,034 bilhão de reais, com 16.700 contratos negociados, informou a BM&FBovespa.

O ajuste ao desempenho positivo da véspera se sobrepôs ao movimento mais fraco em Wall Street nesta sessão. Na véspera, o bom humor nos mercados internacionais foi impulsionado pela alta nos preços do petróleo, que subiram quase 6 por cento.

A alta neste pregão, no entanto, não significa ainda a retomada do viés positivo que vinha guiando os negócios no mercado acionário brasileiro antes da eleição de Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos. Operadores veem que a volatilidade deve continuar permeando os negócios até que se tenha mais clareza sobre as políticas que serão adotadas por Trump e seus potenciais efeitos no Brasil.

No front local, o Banco Central aumentou a intervenção no mercado de câmbio e o Tesouro Nacional anunciou programa diário para compra de títulos após a intensa volatilidade recente. Com isso, o dólar interrompeu quatro sessões de alta sobre o real e as taxas de juros futuros de longo prazo fecharam com fortes quedas.

DESTAQUES   Continuação...