Plantio de trigo da Rússia é beneficiado por clima; área será a maior em 7 anos

quinta-feira, 17 de novembro de 2016 17:41 BRST
 

KIEV/MOSCOU (Reuters) - Os principais produtores de grãos da região do Mar Negro, Ucrânia e Rússia, quase concluíram a semeadura de inverno, com a Rússia se beneficiando das boas condições climáticas enquanto as baixas temperaturas representam riscos à safra da Ucrânia, disseram analistas e operadores.

As condições climáticas favoráveis na Rússia permitiram aos produtores aumentar a área de plantio e eles esperam uma boa colheita, enquanto o mau tempo na Ucrânia aumentou preocupações sobre a produção de grãos do próximo ano.

Os grãos de inverno da Rússia estão em ótima condição duas semanas antes do início do inverno no Hemisfério Norte e foram semeados durante o melhor período, disse o chefe do serviço estatal de meteorologia Hydrometcentre.

"Somente cerca de 3 por cento da área pode ser considerada em más condições", disse Roman Vilfand durante coletiva de imprensa em Moscou na quarta-feira.

A área semeada por produtores russos neste ano é a maior em sete anos e eles podem plantar mais nas próximas semanas, melhorando as projeções para a safra 2017 após a colheita recorde deste ano.

A área de semeadura de inverno na Ucrânia, onde a seca de verão foi substituída por fortes chuvas em outubro, está em cerca de 5,9 milhões de hectares, abaixo dos 6,2 milhões de hectares previstos inicialmente, disse a consultoria UkrAgroConsult.

"O plantio tardio, uma queda substancial nas temperaturas em novembro antecedida pela seca somaram ao risco de perda de safra durante o inverno", disse a UkrAgroConsult em relatório.

(Por Pavel Polityuk e Polina Devitt)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))

    REUTERS LM RS