Ações europeias recuam com queda dos papéis de mineração e energia

sexta-feira, 18 de novembro de 2016 16:42 BRST
 

MILÃO (Reuters) - As bolsas europeias fecharam em queda nesta sexta-feira, pressionadas pelo recuo das ações de mineração e energia, depois que os preços das commodities caíram na esteira da alta do dólar.

O índice pan-europeu STOXX 600 recuou 0,36 por cento, depois de subir mais cedo na sessão para a máxima de uma semana. No entanto, o índice encerrou a segunda semana consecutiva em território positivo, ajudado pela promessa feita pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, de aumentar os gastos com infraestrutura.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,54 por cento.

O principal índice de ações italianas caiu 1,75 por cento e apresentou um desempenho inferior ao do mercado de ações europeu, depois que os bancos atingiram a mínima de seis semanas, prejudicados pela perspectiva de uma votação no referendo em 4 de dezembro que poderia derrubar o governo reformista de Matteo Renzi.

Pesquisas recentes sugerem que os italianos podem rejeitar a proposta de reforma constitucional de Renzi. Ele prometeu renunciar se a proposta for rejeitada. Os mercados temem que a instabilidade econômica possa prejudicar os esforços da Itália de reformar seus bancos, que conjuntamente tem 356 bilhões de euros (378 milhões de dólares) em créditos ruins devido à profunda recessão.

Embora os planos de infraestrutura de Trump possam impulsionar a demanda por metais, os preços, denominados em dólares, foram atingidos pelo fortalecimento da moeda norte-americana.

As ações da Anglo American, da Rio Tinto, da Antofagasta, da Fresnillo e da Randgold Resources perderam entre 2,9 e 6,9 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,28 por cento, a 6.775 pontos.   Continuação...