Preços do aço e insumos sobem na China com retorno de especuladores

terça-feira, 22 de novembro de 2016 09:32 BRST
 

MANILA (Reuters) - Os preços de aço e matérias-primas subiram na China nesta terça-feira, conforme investidores voltaram ao mercado após dias de perdas acentuadas nos preços de commodities, mas a perspectiva de demanda frágil indica que os ganhos podem se esvaziar.

Os preços de vergalhões e matérias-primas como carvão e minério de ferro tinham recuado depois de atingirem neste mês picos em vários anos após as bolsas de Xangai, Dalian e Zhengzhou terem agido para combater negócios especulativos.

Mas nesta terça-feira, os preços do vergalhão na bolsa de futuros de Xangai saltaram 6 por cento, atingindo o pico de 2.900 iuans (421 dólares) a tonelada. Na bolsa de Dalian, o minério de ferro subiu também 6 por cento, a 580,50 iuans.

"Eu creio que é algo puxado por especuladores de novo", disse Richard Lu, analista da consultoria CRU, em Pequim. Em termos de aço, não vimos qualquer suporte real para isso do ponto de vista da demanda."

"O inverno se aproxima e a maior parte da construção no norte da China já está suspensa porque está muito frio e por isso a demanda por aço está caindo", disse Lu.

A demanda menor por aço na China durante o inverno, que normalmente vai até fevereiro, pode manter a oferta de minério de ferro elevada nos portos do país.

Os estoques de minério em 46 portos chineses alcançou os 110,58 milhões de toneladas na sexta-feira, uma alta de 2,83 milhões de toneladas ante a semana anterior, segundo dados da consultoria SteelHome. Este é o maior volume desde setembro de 2014. Os estoques subiram 19 por cento neste ano.

(Por Manolo Serapio Jr.)