REEDIÇÃO-ENTREVISTA-BNDES vai pagar R$100 bi do Tesouro com dinheiro e títulos

quarta-feira, 23 de novembro de 2016 19:35 BRST
 

(Reenvia texto para esclarecer que entrevista foi concedida na terça-feira)

Por Rodrigo Viga Gaier e Tatiana Bautzer

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) planeja repagar até 100 bilhões de reais em empréstimos devidos ao governo federal usando um mix de caixa e títulos, disse a presidente-executiva, Maria Silvia Bastos Marques, em um esforço para tentar aliviar o rápido crescimento da dívida pública.

Nenhuma participação detida pelo banco por meio do BNDESPar será usado para o reembolso, disse Maria Silvia em entrevista na terça-feira na sede do banco, no Rio de Janeiro.

O reembolso tem sido amplamente discutido entre autoridades do governo, que correm para conter um déficit orçamentário que pode bater um recorde pelo segundo ano. Maria Silvia concorda com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de que o pagamento deve ser usado para cortar a dívida, e não para ajudar os Estados em dificuldades, como proposto por outros ministros.

"A questão fiscal é a primeira, segunda e terceira maiores urgências no Brasil hoje", disse ela. "Vamos tentar ajudar em benefícios de todos para recuperar a credibilidade e toda economia brasileira."

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu nesta quarta-feira que o reembolso adiantado é legal. [nL1N1DO14N] Em termos de reembolso acordado com o Tesouro, o BNDES pagará cerca de 40 bilhões de reais no próximo ano e outros 30 bilhões de reais cada em 2018 e 2019.

A presidente do BNDES deixou a porta aberta para agilizar a devolução ou elevar o valor da primeira tranche se o governo federal aceitar aliviar o pagamento do dividendo do banco para o Tesouro.

"Faríamos, mas nunca colocando em risco o BNDES”, afirmou ela. O BNDES distribuiu 100 por cento dos lucros nos últimos anos em dividendos para o governo federal.   Continuação...