Investimento em petróleo deve cair pelo 3° ano consecutivo em 2017, diz IEA

quinta-feira, 24 de novembro de 2016 14:05 BRST
 

TÓKIO (Reuters) - Os investimentos em nova produção de petróleo deverão cair pelo terceiro ano em 2017, conforme um excesso global de oferta persiste, alimentando uma volatilidade nos mercados da commodity, disse nesta quinta-feira o chefe da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês).

"Nossa análise mostra que estamos entrando em um período de maior volatilidade de preços, (parcialmente) como resultado de três anos seguidos de investimentos globais em petróleo em queda: 2015, 2016 e muito provavelmente 2017", disse o diretor-geral da IEA, Fatih Birol, em uma conferência em Tóquio.

"Esta é a primeira vez na história do petróleo em que os investimentos caem três anos consecutivos", disse ele, adicionando que isso irá causar "dificuldades" para os mercados globais de petróleo em poucos anos.

Os preços do petróleo subiram para máxima em quase um mês, conforme crescem expectativas entre operadores e investidores de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) irá fechar um acordo para reduzir a produção, mas observadores do mercado reconhecem que o acordo pode ter menos impacto do que a Arábia Saudita e seus aliados querem.

Birol disse que as análises da IEA mostram que se os preços forem a 60 dólares haverá um grande impacto econômico para os produtores de petróleo de xisto nos EUA, e entre 9 e 12 meses esses produtores poderão dar uma resposta em termos de produção, assim como outras áreas de maior custo.

"Isso pode colocar uma nova pressão baixista nos preços", disse Birol, em entrevista nos bastidores da conferência.

Os preços do petróleo Brent operam em torno de 49 dólares nesta quinta-feira.

(Por Osamu Tsukimori)