Rússia alerta sobre quarentena agrícola caso febre suína se espalhe no sul

quinta-feira, 24 de novembro de 2016 15:04 BRST
 

MOSCOU (Reuters) - A agência de vigilância sanitária da Rússia disse nesta quinta-feira que terá que implementar uma quarentena que poderia afetar as exportações agrícolas se houver mais surtos da febre suína africana (ASF, na sigla em inglês) em criadouros de suínos na região de Krasnodar, no sul do país.

A agência disse em seu site que uma quarentena poderia afetar, por exemplo, as exportações de grãos. Analistas disseram que isso se deve a preocupações de que a ASF — uma febre hemorrágica altamente contagiosa entre porcos — poderia ser transmitida por ração animal.

A Rússia é uma das maiores exportadores de trigo do mundo.

No entanto, a agência Rosselkhoznadzor diminuiu a importância do alerta quando foi procurada pela Reuters.

"Não há necessidade de impor nenhuma restrição significativa, incluindo restrições às exportações, agora", disse o porta-voz Aleksey Alekseenko.

Os especialistas da Rosselkhoznadzor estão revendo a situação e as conclusões devem ser obtidas nos próximos dias, acrescentou ele. Houve dez surtos da ASF na região de Krasnodar em novembro.

(Por Polina Devitt e Olga Popova)