Arrecadação salta 33,15% em outubro com regularização de ativos no exterior, diz Receita

sexta-feira, 25 de novembro de 2016 11:09 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A arrecadação do governo federal teve alta real de 33,15 por cento em outubro na comparação com o mesmo mês de 2015, a um recorde histórico de 148,699 bilhões de reais, beneficiada pelo recursos levantados com o programa de regularização de ativos no exterior, divulgou a Receita Federal nesta sexta-feira. O dado veio acima da expectativa de 110 bilhões de reais apontada por analistas em pesquisa da Reuters e representou o melhor desempenho para o mês na série divulgada pela Receita desde 2007.

Segundo a Receita, o governo federal embolsou um total de 45,069 bilhões de reais em outubro com a chamada repatriação. O movimento mais do que compensou a queda na arrecadação de importantes tributos, que seguiram com performance negativa diante da profunda recessão econômica.

Sem a repatriação, a receita no mês seria de 103,63 bilhões -- pior para o mês desde 2007, quando foi de 99,358 bilhões de reais, em valores corrigidos pela inflação.

No acumulado dos dez meses de 2016, a arrecadação também seguiu no vermelho: a queda real foi de 3,47 por cento sobre igual etapa do ano passado, a 1,060 trilhão de reais, na performance mais fraca para o período desde 2010 (1,017 trilhão de reais). Na comparação com outubro de 2015, as maiores quedas foram vistas com Imposto de Importação/IPI Vinculado (-31,9 por cento, numa retração de 1,719 bilhão de reais) e Cofins/PIS-Pasep (-6,9 por cento, queda de 1,589 bilhão de reais). A receita previdenciária também diminuiu 3,54 por cento sobre o mesmo mês do ano passado, recuando 1,109 bilhão de reais.

(Por Marcela Ayres)