Sauditas querem que Opep resolva próprios problemas antes de reunião com outros países

sexta-feira, 25 de novembro de 2016 14:57 BRST
 

DUBAI/LONDRES (Reuters) - A Arábia Saudita, principal exportador da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), disse ao grupo que não vai participar das negociações na segunda-feira com produtores de fora do cartel para discutir limite à oferta, disseram fontes da Opep, uma vez que o país quer focar em chegar ao consenso dentro do grupo primeiro.

A reunião foi planejada para discutir a contribuição que produtores de fora da Opep vão fazer à proposta de acordo para limitar a produção. Os ministros de Petróleo da Opep se encontrarão na quarta-feira em um esforço para finalizar o acordo.

"Há uma carta oficial da Arábia Saudita dizendo que não irá à reunião porque os ministros devem concordar com o corte e então apresentar o acordo para países de fora do grupo", disse uma fonte da Opep. "Isso será mais eficiente."

A Opep está tentando consolidar um acordo preliminar feito em setembro na Argélia que iria reduzir sua produção para uma faixa de 32,5 milhões a 33 milhões de barris por dia, seu primeiro limite de produção desde 2008.

A Opep almeja remover um excedente de produto e aumentar os preços do petróleo que, abaixo de 48 dólares por barril, estão abaixo da metade de seu nível de meados de 2014. Os preços de petróleo ampliaram um declínio de mais cedo na sexta-feira após notícias da ausência da Arábia Saudita.

As conversas de segunda-feira ainda devem acontecer e uma fonte russa familiarizada com o assunto disse que a Rússia pretendia participar.

(Por Rania El Gamal, Dmitry Zhdannikov e Alex Lawler)