China continuará com investimento no exterior mesmo com preocupações com saída de capital

segunda-feira, 28 de novembro de 2016 10:12 BRST
 

XANGAI (Reuters) - A China disse nesta segunda-feira que vai manter sua política de abertura e sua estratégia de "ir para fora" com os investimentos, mesmo com uma queda do iuan para a mínima de 8 anos e meio reavivando preocupações sobre a fuga de capital do país.

Funcionários da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, do Ministério do Comércio, do Banco do Povo da China e da Administração Estatal de Câmbio disseram que o país continuará a incentivar o desenvolvimento saudável do investimento no exterior, informou a agência oficial Xinhua.

O The Wall Street Journal informou na sexta-feira que a China planeja apertar os controles sobre as empresas que desejam investir no exterior, em um esforço para diminuir a grande saída de capital.

Enquanto Pequim tem se empenhado em barrar os canais oficiais para a saída de dinheiro da China, mais fundos estão escapando através de meios obscuros, com os investidores fugindo da economia em desaceleração do país e do enfraquecimento da moeda, dizem executivos da indústria financeira.

O iuan negociado na China estava cotado em 6,9061 por dólar, após fechar na sexta-feira em 6,9170, com os operadores dizendo que os bancos estatais foram vistos vendendo dólares. O iuan caiu mais de 6 por cento ante o dólar neste ano, mas tem estado relativamente estável contra uma cesta de moedas.

O aumento do investimento no exterior eleva os riscos cambiais e também apresenta ameaças potenciais ao sistema financeiro chinês se esses acordos começarem a ir mal, disseram analistas da China International Capital Corporation em nota nesta segunda-feira.

(Por Engen Tham e Elias Glenn)