Trump deve nomear ex-sócio do Goldman Sachs como secretário do Tesouro, diz New York Times

terça-feira, 29 de novembro de 2016 21:41 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, deverá nomear o ex-sócio do Goldman Sachs Steven Mnuchin como secretário do Tesouro, colocando um veterano de Wall Street no principal cargo econômico do governo pela primeira vez em oito anos, disse uma fonte republicana na terça-feira.

Mnuchin, que foi presidente de finanças da campanha de Trump, pode ser anunciado já na quarta-feira, disse a fonte com conhecimento do assunto.

Mnuchin foi escolhido dentre vários candidatos de alto perfil, incluindo o presidente do conselho do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, e o deputado republicano Jeb Hensarling, presidente do poderoso Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados.

Mnuchin é a primeira pessoa com experiência em Wall Street a chefiar o Tesouro desde que seu ex-chefe Henry Paulson, ex-presidente-executivo do Goldman Sachs, que ocupou o cargo durante o governo do presidente George W. Bush, comandando o Tesouro durante as fases caóticas iniciais da crise financeira 2008-2009.

A escolha de Mnuchin foi noticiada inicialmente pelo jornal The New York Times.

(Por David Lawder)