Secretário do Tesouro de Trump diz que focará em reformas tributárias e comerciais

quarta-feira, 30 de novembro de 2016 11:28 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Escolhido pelo presidente eleito Donald Trump para secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin disse nesta quarta-feira que terá como prioridades a reforma tributária e revisões de pactos comerciais, buscando alcançar crescimento econômico entre 3 e 4 por cento.

Mnuchin e Wilbur Ross, escolhido por Trump como secretário de Comércio, detalharam suas agendas, incluindo o que Mnuchin classificou como a maior revisão tributária desde administração Ronald Reagan, em entrevista à CNBC. Ambos confirmaram que foram escolhidos para os cargos.

"Nós pensamos que, cortando impostos corporativos, criaremos um grande crescimento econômico e teremos uma grande renda pessoal" disse Mnuchin na entrevista.

Mnuchin e Ross disseram que taxas de imposto mais baixas seriam compensadas pelas reduções no número de deduções do imposto de renda.

"Os impostos são muito complicados e as pessoas passam muito tempo se preocupando com maneiras de torná-los menores", disse Mnuchin.

Mnuchin e Ross disseram que a reforma comercial seria um dos principais itens da agenda. Ambos criticaram os acordos comerciais regionais, se dizendo favoráveis a acordos bilaterais com parceiros comerciais.

Mnuchin disse que os Departamentos do Tesouro e do Comércio têm capacidades de fiscalização do comércio. Com relação à política de câmbio da China, ele disse: "Se determinarmos que precisamos classificá-los como manipuladores de moeda, isso é algo que o Tesouro faria".

(Por Doina Chiacu e Dan Burns)