Câmbio e cortes na Opep criam viés de alta para combustíveis da Petrobras, diz fonte

quarta-feira, 30 de novembro de 2016 15:49 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras vai monitorar nos próximos dias os efeitos da decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de reduzir a produção sobre os preços da commodity para definir os valores dos derivados nas refinarias da estatal, mas a tendência é de alta, disse nesta quarta-feira à Reuters uma fonte próxima às discussões.

O câmbio atual e decisão da Opep criam um viés de alta para os preços de combustíveis da Petrobras, acrescentou a fonte, na condição de anonimato.

"Com certeza, o viés hoje é muito mais para um viés de alta do que de baixa. Sem dúvida", disse.

O dólar está mais forte frente ao real e o petróleo Brent está mais caro, na comparação com o início de novembro, quando a estatal tomou a decisão de reduzir os preços.

Petróleo mais caro e dólar mais forte, em tese, levariam a Petrobras a elevar seus preços, mas há outras variáveis consideradas na nova política da empresa, que prevê avaliações pelo menos uma vez por mês.

(Por Rodrido Viga Gaier)