Cade firma leniência com Andrade Gutierrez por irregularidades em obras de favelas no Rio

quarta-feira, 30 de novembro de 2016 18:31 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) firmou acordo de leniência com a construtora Andrade Gutierrez por conta de irregularidades em obras de urbanização de favelas no Rio de Janeiro, num desdobramento da operação Lava Jato, informou o órgão antitruste nesta quarta-feira.

Em comunicado, o Cade informou que além da Andrade Gutierrez também são investigadas outras companhias, como Camargo Corrêa, Delta e Odebrecht, Queiroz Galvão entre outras.

"(Se) verificou indícios de que os investigados teriam implementado acordos de fixação de preços das propostas, condições e vantagens na licitação pública, bem como de divisão de mercado entre concorrentes, por meio da formação de consórcios. Além disso, teriam trocado informações concorrencialmente sensíveis, a fim de frustrar o caráter competitivo do certame", disse o Cade.

De acordo com o órgão de defesa da concorrência, esse é o quinto acordo de leniência firmado no âmbito da Lava Jato.

(Por Eduardo Simões)