Giro médio diário na Bovespa sobe em novembro e é maior em dois anos

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016 13:56 BRST
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O volume financeiro médio diário da Bovespa em novembro foi o maior em dois anos, avançando 5,2 por cento em relação a outubro, para 9,27 bilhões de reais, segundo dados da BM&FBovespa divulgados nesta quinta-feira.

Os números do mês passado foram inflados pelo forte giro registrado nos pregões imediatamente após a eleição de Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos.

O resultado ficou ainda acima da média diária para 2016, de 7,37 bilhões de reais, e foi o maior desde outubro de 2014, quando somou 10,88 bilhões de reais. Em novembro de 2015, o giro somou 6,36 bilhões de reais.

O número médio de negócios diários foi de 1,19 milhão em novembro, alta de 24,6 por cento ante outubro e acima do total verificado um ano antes (966.500).

O Ibovespa caiu 4,65 por cento no mês passado, mas acumula alta de 42,8 por cento no ano.

Em novembro, o valor de mercado das 352 empresas com ações negociadas na bolsa foi de 2,530 trilhões de reais. Um ano antes, as então 359 empresas valiam 2,032 trilhões de reais.

No mês passado, até o dia 29, a participação dos investidores estrangeiros respondeu por 51,1 por cento do giro. A fatia de investidores institucionais foi de 24,5 por cento e a das pessoas físicas, de 19,1 por cento. Em outubro, os estrangeiros tinham 49,3 por cento, os institucionais, 25,6 por cento, a as pessoas físicas, 18,2 por cento.

O saldo do capital externo estava negativo em 2,845 bilhões de reais em novembro até dia 29, após fechar outubro com entrada líquida de 4,44 bilhões de reais. Em novembro do ano passado, o resultado foi positivo em 912 milhões de reais.